Adelaide Kane Brasil » RELATO DE FÃ: O dia em que eu conheci a Adelaide Kane e a Rachel Skarsten no Kansas - Adelaide Kane Brasil

A minha viagem para conhecer Adelaide Kane e Rachel Skarsten no Kansas.

A viagem

Meu nome é Wendy, sou de Brasília e super fã da Adelaide Kane, desde que comecei a assistir Reign. Então fiquei super empolgada quando soube que haveria a Convenção de Reign no Brasil, embora fosse ocorrer apenas a em SP e no RJ. Minha irmã Kimberly, na época, trabalhava em uma companhia aérea, então, embora precisasse viajar, compraria as passagens com desconto, além do mais eu tinha acabado de passar em um novo concurso público, não podia ter timing mais perfeito!!!! Não pensei duas vezes e comprei o ingresso.
Mas como todos , fãs, fiquei frustrada quando soube que o evento havia sido cancelado, não havia nada a fazer, só esperar pelo reembolso. Então, em abril, a Kim entrou de férias e decidiu que iria pros EUA, afinal de contas, com o seu desconto, a passagem sairia muito barata. No meio do caminho, a Addy postou uma foto no insta de que estaria no Planet Comic Con no Kansas no mesmo período em que eu estaria de férias do trabalho e a Kim estaria nos States.
Pedi pra Kim ver o preço das passagens pra mim com desconto. E ficava super em conta! Fui atrás do valor da entrada no evento e fiquei pasma em como era muito mais barato do que o evento que aconteceria no Brasil. Fiz a matemática da coisa e percebi que viajar ao Kansas era até mais em conta do que ir pro evento aqui e eu ainda podia passear. De intrometida, embarquei na viagem da Kim (que já estava nos EUA) e emiti passagens pra essa cidade que eu nunca tinha pensado em visitar: Partiu Kansas!

 

No evento

Eu comprei a entrada pro evento apenas para o sábado, pois era o dia em que tiraria a foto profissional com a Addy e quando ocorreria o painel de Reign com a Addy e a Rachie.
No sábado, 29 de abril, nós fomos ao painel e poxa, que emoção ao ver a Addy e a Rachie entrarem no palco, bem na minha frente. Inacreditável!

E eu tentando a todo custo captar tudo o que elas falavam. Foi sensacional, elas brincaram, riram, a Rachie até pediu pra cantarmos parabéns pra uma amiga dela cujo aniversário ela havia esquecido por estar tão empolgada com o evento. A Addy mostrou uma coisa estranha sobre ela, em como ela conseguia fazer todo um contorcionismo com o braço atrás das costas.

E aí eles abriram o momento para perguntas. De repente percebi que eu queria perguntar tudo e nada ao mesmo tempo, o nervosismo era enorme, mas lá fui eu, já tava ali mesmo neh?
Comecei falando pra Addy e pra Rachei que a convenção no Brasil tinha sido cancelada e que aí eu decidi ir até o Kansas pra realizar meu sonho de conhecer a Addy. Elas ficaram impressionadas! A Rachie me perguntou se eu tinha feito todo aquele percurso desde o Brasil, que incrível. Nem sei como eu consegui falar em inglês naquela hora, de repente todas as palavras estavam simplesmente sumindo da minha mente, eu tremia horrores. A Addy brincou que avisaram a ela que a convenção no Brasil tinha sido cancelada, mas que ela ainda podia ir pro Kansas… Fazer o quê!

Perguntei pra Addy como ela se sentia sabendo que ela já tinha passado por poucas e boas ao sair da Austrália pros EUA pra atuar, tendo pensado ate em desistir e retornar pra Austrália, e que agora as coisas estavam caminhando.
Bom, eu com essa minha pronúncia perfeita, sem nervosismo nenhum #sqn , não consegui passar a ideia da minha pergunta (mas pelo menos vocês sabem qual foi minha intenção haha) . Addy não entendeu minha pergunta e na verdade, apesar de ter me esforçado, não entendi bem o que ela respondeu. Não sabia se focava nela ou na minha idiotice de ficar nervosa e não conseguir conversar. Mas o que importava era que eu estava falando com a ADDY!!!!!! Surreal. Bom, o painel foi lindo e emocionante. Amei!!!!

Depois do painel, elas foram pras suas cabines, e aí ou você pagava pelo autógrafo (o que te dava o direito também de tirar um selfie com o ator/atriz) ou você só entrava na fila pra conversar mesmo.
Eu entrei primeiro na fila da Addy, queria entregar o ursinho que tinha comprado e a carta que escrevi. A propósito, que saga foi pra entregar esse urso. Lei de Murphy reina!!!
Eu inventei de tirar a etiqueta do ursinho, pra ficar mais chique né…aí fui procurar alguém da organização do evento que tivesse uma tesoura. E aí Murphy surge. Me aparece um cara da organização falando que não preciso de tesoura não, que ele mesmo cortaria a etiqueta com a faca que ele tinha e que ele era bom com facas (medo). Fiquei sem graça e só perguntei se ele conseguiria mesmo retirar a etiqueta sem cortar o urso e ele já foi passando a faca. Pois acreditem que ele cortou os pontos que separava o urso da etiqueta e o urso abriu??? Aiiiii quase chorei, fiquei de mau humor, me acabei de tristeza e ele só me disse: “Oopss, sorry!”

Fala sério, neh? Aí eu e a Kim fomos rodar o evento pra encontrar aqueles lugares em que eles consertam fantasias, sabe? Ufaaaa…depois de muito desespero, encontramos o posto SOS fantasias lá, e uma menina linda vestida de Cinderela falou que costuraria pra mim. Ela, com toda gentileza, me acalmou, terminou de tirar a etiqueta e costurou o meu humilde presente. Fiquei mais aliviada, mas ainda assim chateada, vai que os pontos soltassem bem na hora que entregasse pra Addy…que horror seria, mas a Cinderela me garantiu que os pontos que ela deu não seriam nem notados e dariam conta do recado.

Bom, voltando…então…na minha vez na fila, quando vi a Addy fiquei paralisada, eu não sabia o que dizer, nem o que fazer…fui tentando me acalmar e mal me lembro do que conversei com ela, parecia que tudo era um borrão e que aquilo não estava acontecendo. Aliás, até hoje não acredito. Preciso ir lá ver minha foto com ela pra me lembrar de que eu estive lá.
Nossa, a Addy é um poço de educação, simpatia, amabilidade e beleza. Ela falava comigo, olhando bem nos meus olhos o tempo todo, prestava bem atenção no que eu estava dizendo. Ela tem um rosto lindo, sem marcas, manchas, o sorriso mais lindo ever, que a propósito me lembrou muito dela sorrindo em Reign.
Entreguei o urso e a carta pra ela e ela agradeceu,toda simpática. Uma linda! Perguntei se poderia dar um abraço nela e ela, prontamente, já desceu do banco e deu a volta na bancada. Foi algo muito rápido na minha cabeça, ela me abraçou e eu, parecendo uma besta, sem saber o que dizer, só disse: Nossa, achei que você fosse mais baixinha, mas você é alta! Que coisa mais sem noção pra se dizer, sério! De onde eu tirei isso!
Mas a Addy, com um sorriso no rosto, me falou: “São meus sapatos! Quer ver?”
Quando me dei conta a Addy estava tirando as botas e ficando descalça só pra me mostrar lado a lado que ela era até mais baixa do que eu!!!! Aiiiii…como ela é uma fofa.

Bom, e aí foi isso, eu estava com vergonha de ficar atrapalhando a fila, não sabia se podia ficar conversando muito e achei que precisasse ser algo breve.
Como já tinha pagado pela foto oficial, não paguei pelo autógrafo, e entrei na fila só pra falar com elas mesmo, então, eu não poderia tirar foto lá naquela hora, mas a Kim deu um jeitinho de ir pra longe e tirar uma foto escondido!!!! E essa é a minha foto preferida!

Depois, fui pra fila da Rachie. A Rachie é uma linda de perto, super despojada, extrovertida (a Addy é muito educada, mas é mais tímida), alta e super ligada no 220. A primeira coisa que ela me disse quando me viu, foi: “você não é aquela garota que veio do Brasil? Você já foi lá na cabine da Addy?” Quanta lindeza!!!!!
Eu e a Kim, de novo, sem saber o que dizer, dissemos que fomos na cabine dela pra ver como ela era de pertinho. A Rachie abriu um sorrisão, estendeu as mãos e falou: “pode tocar, pode tocar pra verem como sou real”….hahhaha e ficou rindo quando pegamos a mão dela.

Ela nos contou que elas estavam cansadas, porque elas tinham chegado tarde na noite anterior. Ela e a Addy tinham saído pra não sei onde e queriam muito dormir. Lembro que falei que ela era muito linda de perto e ela, humildemente me disse uma resposta que ela e a Addy falam muito em entrevistas: “é a genética, não sou eu, é graças à minha mãe”.
Falando em mãe…Contei a Rachie que a mãe dela me seguia no insta e que ela tinha acabado de curtir a foto no evento que eu tirei dela e da Addy no painel. Aí a Rachie não poupou elogios à sua mãe, descrevendo quão sensacional ela era e que a mãe dela ter “descoberto” o instagram foi demais!
Ainda falei que a cabine delas devia ficar ao lado da do Stephen Amell (O arqueiro Verde da série Arrow), aquele bonitão! Que eu e a Kim já havíamos passado lá do lado da cabine dele pra vê-lo de perto um monte de vezes!!!
Ela me respondeu afirmando que praticamente todos do evento haviam se conhecido, inclusive o John Barrowman (Lorde Munro , em Reign) também havia comparecido ao evento.

Pedi a ela um abraço e ela, assim como a Addy, prontamente saiu da bancada e foi lá me abraçar, e me disse pra voltar mais tarde pra conversarmos mais! Não consigo lidar com tanta simpatia.
Bom, mais tarde fui pra fila da foto profissional. Mas era algo super d-flash, chegou, abraçou, tirou a foto e próximoooo!!!

Mas eu já tava lá mesmo, quem ia ligar se eu pagasse mais uma vexa neh?
Lá fui eu tumultuar a fila, pedindo outro abraço pra Addy!!!! (mas mesmo assim foi algo super rapidinho)
Mas eu tinha sentido que não tinha acabado, sabe? Tinha passado tão rápido! Como assim? Eu mal me lembrava da metade das coisas que tínhamos conversado e a Kim já estava cansada também e nosso vôo sairia no outro dia de madrugada.

Estávamos indo embora, e me lembrei que a Rachie tinha falado que eu podia voltar mais tarde, então achei que não seria tanta vergonha ir lá me despedir, eu queria!!! pra dar tchau mesmo e tentar sentir aquela sensação de missão cumprida, porque eu sentia que fiquei tão preocupada tentando captar tudo que não vivi o momento.
Assim, voltei às cabines delas, a fila pra ver a Addy estava tão longaaaaa, então fui falar com a Rachie. Quando ela me viu, já me disse: “Ah você veio se despedir neh?”
Ela já saiu da bancada e veio me abraçar, me desejou uma boa viagem e aí eu me emocionei e comecei a chorar. Ela me disse pra não chorar e me perguntou se eu tinha me despedido da Addy. Respondi que não, que a fila estava muito grande e ainda tínhamos que voltar pra casa para fazer as malas (alugamos uma casa pelo airbnb e era um pouco longe e o sistema de transporte público no kansas, não existe, bem complicado). Foi quando a Rachie olhou pra mim e falou: “Come on, você veio do Brasil só pra ver a Addy. Pode ir lá falar com a Addy sem pegar fila, eu estou te olhando daqui, vai, vai, pode ir. Espera só ela terminar de falar com esse rapaz e aí você fala com ela.”
Aí eu fui pra perto da bancada da Addy, tentando controlar minha emoção. Fiquei esperando a Addy terminar de conversar com o rapaz, mas aí a Addy me viu no canto chorando. Ela olhou pra mim e me perguntou: “Querida, você está bem? “
Eu só chorei mais, claro neh? Ela saiu da bancada e veio me dar um abraço bem longo. Pedi desculpas pra ela por parecer uma boba sem saber o que falar e por estar chorando, mas que tinha ficado emocionada, porque eu era uma fãzona dela e nunca conheci um ídolo pessoalmente.
Ela segurou o meu queixo e olhou bem nos meus olhos (mas a Addy conversa o tempo todo olhando nos nossos olhos, é surreal) e falou que eu não era boba de jeito nenhum. Ela me deu outro abraço e lembro que ela falou: Queridaaaa (Darlinggg). Essa é uma das coisas que ficou gravada em minha mente. Me lembro da voz dela ainda dizendo com aquele sotaque tão lindo.
Ela me desejou boa viagem de volta (sempre olhando nos meus olhos) e falou que significava muito pra ela (mean the world) saber que saí do Brasil pra vê-la nos EUA.

A Kim, que conhecia a Addy apenas pelo quanto eu falava, ficou impressionada em como a Addy prestava atenção enquanto falava comigo! Até ela falou que virou fã dela só pela gentileza e carinho com que ela me tratou.
Pronto, depois de me despedir delas, sem correrias e de abrir meu coração (eu não gosto de chorar na frente de outras pessoas, mas…) tive a sensação de missão cumprida! Estava com o coração cheio de felicidade e de lembranças! E podia voltar pra casa!!!

A volta para casa!

Nós fomos embora do evento muito satisfeitas, mas Murphy tá aí pra quê? Pra mostrar que nem tudo na vida são flores…ahhahaha… Quando chegamos na nossa casa, tínhamos alugado o sótão de uma casa pelo airbnb, como falei, e o sótão estava alagando. Começamos a secar e a secar e nada. Parecia que estava brotando água do chão. E acreditem, estava mesmo!!! Quando ligamos pro dono da casa, ele nos falou que não é comum chover tanto como estava chovendo no Kansas e que as casas lá são construídas direto no chão, aí o solo estava cheio de água. Com tanta chuva não deu tempo de drenar e por isso o sótão estava alagando!!!!!!

Poxa, que sorte! Nem chove tanto lá, mas já que estávamos lá, tinha que chover demais neh? Mas a MagiaAddy, claro, veio nos ajudar.
O nosso anfitrião não conseguiu secar o chão e falou que era responsabilidade dele nos levar pra algum lugar em que pudéssemos descansar ao menos um pouco antes da viagem de volta. Ele rodou e rodou, mas a cidade estava lotada por causa do evento. Só fomos conseguir vaga no hotel Marriott (o hotel oficial do evento, que ficava atravessando a rua do prédio em que estava ocorrendo o Planet ).

Ele desceu, pagou a estadia pra gente e ainda nos ajudou com as malas. Que hotel sucesso! Não deu nem vontade de ir embora mais…hahahah
Mas nada que é bom dura muito!!!! Eu fiz escala em Miami pra voltar pro Brasil, a Kim ainda iria viajar mais um pouco pois ainda tinha férias, e minhas férias já tinham acabado, e eu trabalhava no dia seguinte!

Então, quando chegou em Miami um atendente encucou que eu não poderia retornar ao Brasil se não fosse junto ao funcionário da empresa. Expliquei a ele que vim com aquela passagem, sozinha, sem estar com o funcionário, pois a Kim tinha ido pros States dias antes, e que não tinha condições, porque se eu não pudesse viajar com aquele tipo de passagem, eu não teria nem ido aos EUA, mas ele estava inflexível! Então pedi pra ele falar com o responsável. O responsável era uma brasileiro ainda mais sem educação, super ignorante e me falou que eu não embarcaria naquele vôo, que ele que mandava. Que eu comprasse outro bilhete, mas com aquele bilhete eu não embarcaria. E pra completar meu celular ficou sem bateria e eu não tinha adaptador! Putz!!!Eu tinha que ligar o notebook na tomada e ligar o celular no notebook e esperar mil horas pra carregar 2%.
Avisei a Kim e liguei pra minha família no Brasil, a empresa aérea não me deixaria embarcar e eu tinha gastado todo meu dinheiro e acabado com o limite dos meus cartões e não tinha condições de comprar outra passagem. Todo mundo aqui em casa ficou desesperado! E eu tava como? Sob efeito MagiaAddy.
Nada conseguia me apagar a sensação e a felicidade que eu tinha tido no dia anterior. Nem correr o tempo todo pra uma tomada, ligar o note, dar carga no celular, ir lá tentar resolver a minha passagem, ficar sem bateria, voltar pra tomada e tudo de novo…hahaha!
No final, a Kim conseguiu comprar com desconto uma passagem por outra companhia aérea cujo vôo saia apenas 30 minutos depois do qual eu tinha comprado anteriormente e os atendentes foram uma fofura. Nem vieram com essa história de que o funcionário teria que viajar comigo.
MagiaAddy reinou!!!!
Eu queria eternizar a realização de um sonho e o que vivi, mas não sabia como! Como a gente faz pra eternizar o que sentimos quando conhecemos um ídolo?
Eu não sabia e até hoje não sei. Tentei focar e gravar tudo o que podia: o rosto da Addy, o sotaque mais lindooooooooo ever, o perfume dela e da Rachie (super chamativos e ótimos, btw), o rosto da Rachie.
E claro tirei aquela foto pra garantir que me lembrarei desse dia pra sempre e que, embora eu esqueça o que senti, vi, ouvi, a foto está lá pra me lembrar que eu vivi esse momento emocionante e que eu posso dizer que realizei um dos meus sonhos!

Confira mais fotos da Adelaide no evento, “Planet Comic Con, Kansas City”!

Postado por
• • • •
LEIA TAMBÉM!


Visite nossa galeria com mais de 30.000 imagens
layout criado por flávia e codificado por Gabriela Gomes - Todos os direitos ao Adelaide Kane Brasil