Adelaide Kane Brasil » Nova entrevista: Adelaide Kane fala sobre violência e sexo em Reign. - Adelaide Kane Brasil

“Infidelidade não é mais um problema”
Aos 26 anos, ela interpreta a rainha Mary da Escócia na ficção histórica “Reign”. Na França, a atriz australiana revela algumas curiosidades relacionadas às filmagens.

-Você usa roupas muito bonitas. Você as escolhe?

Adelaide:Não. Mas acho que os estilistas têm bom gosto. Eu sempre uso um espartilho. Mas é difícil fisicamente. Eu não entendo como as mulheres da época eram capazes de usá-lo! É horrível … Temos dias longos de trabalho, 15 horas por dia, e no fim do dia minhas costas doem muito.

-Os escritores permanecem fiéis aos eventos históricos reais relacionados a rainha da Escócia?

Adelaide: Espero que sim, certo? (Risos.) Eu confirmo que consideramos os marcos históricos de Mary, como o fato de que ela vai se casar com Francis, o rei Henry II vai morrer um dia, ela vai voltar para a Escócia depois da morte de Francis… Vamos dizer que nós nos desviamos um pouco para o lado divertido.

-E também atrai o público jovem?

Adelaide: Não necessariamente. Percebemos que ao longo dos episódios, o espectador mais velho tem mostrado interesse para a história. Os pais assistem a série com seus filhos.

-Há modernidade em trajes e especialmente na música!

Adelaide: Você está certo. Isso faz com que a série seja mais digerível para o nosso público. A música é incrivelmente sugestiva às vezes. Ela ajuda as pessoas a entenderem o que está acontecendo na trama.

-O rei Henry II, interpretado por Alan Van Sprang, é infiel. Você acha que isso acontece assim também no presente da família real?

Adelaide: (Risos) Infidelidade não é tanto um problema como no passado. Nós descobrimos em nossas histórias que o rei não é um santo, mas, no momento, os homens tinham uma posição de poder. Quando se casaram, esperava-se ver um amante e filhos ilegítimos. Em contrapartida se uma mulher enganasse seu marido, cortavam a sua cabeça! Bom, a igualdade de gênero… Hoje, em 2017, o sexo já não é tão importante como era antes.

-Você não acha que a produção está indo um pouco longe demais em cenas eróticas?

Adelaide: Volto à sua pergunta anterior. No século XVI, era a única diversão de pessoas. É verdade que estamos um pouco mais violentos do que a maioria das outras séries, mas não vamos muito longe. Enfim, eu não aceitaria mostrar mais na TV. É incrível o quanto o sexo traumatiza a imprensa, porque algumas cenas são mais chocantes do que aqueles que nós filmamos na cama …

-O que isso quer dizer?

Adelaide: Quando decapitamos um homem na sala do trono, não chocamos o público! O mesmo vai para a violência contra as mulheres. Estupro é visto em “Reign” e “Game of Thrones” e ninguém fala sobre isso! Pessoalmente, isso me deixa desconfortável. Nos EUA, há muito mais tolerância para a violência do que para a sexualidade, a das mulheres em particular.

-Nostradamus, Catarina de Médici … Podemos esperar para ver outras figuras históricas?

Adelaide: Sim. Eu sei que meu meio-irmão James vai entrar na trama, mas eu não sei se ele realmente existiu. (Risos.) Também me falaram pra me encontrar com a rainha Elizabeth, mas eu acho que é errado, porque Mary nunca a conheceu na vida. Ah, os boatos …

Tradução e adaptação por Adelaide Kane Brasil (adelaidekanebr.com).

Postado por
• • • •
LEIA TAMBÉM!


Visite nossa galeria com mais de 30.000 imagens
layout criado por flávia e codificado por Gabriela Gomes - Todos os direitos ao Adelaide Kane Brasil