Início Notícias Adelaide Kane Galeria Site AKBR TV
Bem-vindo ao Adelaide Kane Brasil, a sua primeira e mais completa fonte sobre a atriz Adelaide Kane. Aqui você vai encontrar diversos vídeos, entrevistas, fotos e diversas notícias. Acesse a nossa galeria para diversas fotos em HQ da Adelaide. Site criado de fãs para fãs com o intuito de os manter informado. Acompanhe nossas redes sociais para ter sempre o melhor conteúdo.
7
janeiro
2018

Adelaide Kane fala sobre Reign, dificuldades na carreira, assédio sexual, Once Upon a time e mais!

Adelaide estampou a capa da revista NKD Magazine. Ela esteve na edição de Janeiro, a primeira do ano. A atriz concedeu uma incrível entrevista onde falou sobre o incio da carreira e as dificuldades que enfrentou. Kane também falou sobre Reign, Once Upon A Time e assédio sexual.

 

A carreira de Adelaide Kane está enraizada em fantasia e extravagância. Desde seu papel recorrente em Teen Wolf, da MTV, ao drama real Reign, da CW, boa parte do tempo em cena de Adelaide tem sido compartilhado com criaturas sobrenaturais ou membros da família real – ambos permanecem fiéis ao seu último papel em Once Upon a Time, da ABC. Mas fora das câmeras, Adelaide tem um firme senso de realidade, resultado de anos de trabalho duro e um senso apurado do mundo ao seu redor.

Adelaide nasceu em Perth, Austrália, e cresceu viajando frequentemente, geralmente acompanhando seu pai em viagens de negócios para lugares como o Japão, Noruega e Europa. Se descrevendo como ´uma hiperativa extrema´, foi recomendado a seus pais que a matriculassem em aulas de atuação, para canalizar sua energia, o que resultou em papéis em comerciais de tv e outros trabalhos em sua cidade natal. ‘Então, eu atingi a puberdade com força’, brinca. Uma vez que ela superou os anos estranhos de acne, ela resolveu tentar mais uma vez. Ela acabou em uma famosa novela australiana, chamada Neighbours, que acabou relançando sua carreira. Ela trabalhou em Neighbours por seis meses e então um papel em Power Rangers da Disney, a trouxe para a América pela primeira vez. O trabalho a ajudou a garantir o visto, e ela oficialmente se mudou para Los Angeles aos 19 anos.

Muitos dizem: ‘fez sucesso da noite para o dia’, e eu fico, não é assim que funciona’, ela ri. Eu tenho trabalhado desde dos 16 anos, e isso me tomou uns bons três anos fazendo um estranho filme de terror ou eventualmente web series, para ganhar um impulso. Três anos na loucura de Los Angeles, ela estava frustrada e voltou a Austrália. Ela tinha ‘enxaquecas loucas’ e teve um colapso nervoso, e estava sofrendo para pagar o aluguel, mesmo com três empregos e mais as audições. Ela decidiu então tentar mais uma temporada de testes, e se em três meses não tivesse resultado nenhum, iria para casa.

Não é necessário dizer que Adelaide nunca voltou para casa. Ela acabou participando de três filmes naquele ano: The Purge, The Devil’s Hand e Louder Than Words, e no final daquele ano foi escalada para Teen Wolf. ‘Enquanto eu estava em Teen Wolf, fui chamada para Reign, e o resto é, como eles dizem, história’ , diz ela.

O script de Reign ainda não estava circulando quando Adelaide começou no projeto. Ela estava conversando com a CW para duas outras séries, uma sendo The 100, cujo papel foi para ‘a incomparável Eliza Taylor’, como Adelaide a descreve. As raízes escocesas por parte de pai foram o que a atraíram inicialmente para o papel, assim como a ideia de fazer um personagem histórico. Uma vez que ela colocou as mãos no script, ficou imediatamente interessada. ‘Era uma personagem feminina forte (a rainha Mary Stuart), uma rainha que foi amaldiçoada com uma vida muito trágica, e eu achei que era muito interessante, porque eu não acredito que todas as histórias sobre mulheres poderosas devem necessariamente terminar em sucesso’ diz.

Apesar da quase imediata aparição de fãs acumulados depois da estreia da série, não foi realmente até o fim da primeira temporada que Adelaide realmente começou a perceber o sucesso da série. Ela trabalhava 70 horas por semana no set, e quase não tinha tempo livre para ver o que as pessoas estavam falando online. ‘Nós sempre tivemos fãs muito leais, e eu tenho muita gratidão por eles, porque nós passamos por tanta coisa na série, e os personagens passaram por tanta coisa, e os fãs passaram por tanta coisa, e o fato de que eles ficaram conosco realmente significa algo’ diz ela.

Quando a CW anunciou que a quarta temporada de Reign seria a última, os fãs ficaram devastados – assim como o elenco, visto que eles só souberam disso quando filmaram o último episódio. Mas, apesar da tristeza que cerca a despedida, Adelaide viu esperança na situação. ‘Eu sei que falo por mim e pelo resto do elenco quando digo que ficamos muito felizes quando eles nos disseram que seria a nossa última semana e que não voltaríamos, então tivemos a oportunidade de realmente aproveitar o companheirismo que tínhamos construído’. Além do elenco, Adelaide ficou muito próxima com a equipe por trás da série, que esteve presente desde o primeiro dia. ‘Eu nunca havia experimentado nada nada assim’ reflete a respeito da atmosfera de família no set, ‘Eu sei que muitos falam isso, mas nunca houve nenhum drama, nunca nenhum problema. Foi realmente glorioso’. O grupo foi capaz de terminar e celebrar a série juntos, o oposto de descobrir o cancelamento quando fosse tarde demais para uma despedida.

A noite após o cancelamento de Reign, Adelaide embarcou em um novo personagem inserido em uma família real, mas como Drizella – a meia irmã malvada de Cinderela – em Once Upon a Time. ‘Eu estava realmente cansada quando terminamos Reign, mas estava pronta para começar outras coisas’. O papel logo soou como algo bom para Adelaide, que descreve Drizella (ou Ivy Belfrey no mundo moderno) como uma ‘desagradável menina má’, mas também possível de ver quão ferida e insegura ela é. ‘Você a odeia, mas meio que ama ao mesmo tempo’ ela diz ‘eu gosto muito dela’.

Enquanto a maioria das pessoas está familiarizada com as meias irmãs de Cinderela, as personagens raramente são divertidas de interpretar, e dificilmente vistas como indivíduos. ‘Eu penso que as pessoas veem as irmãs como caricaturas, ao invés de pessoas mesmo’, diz Adelaide, ‘Então passando por isso, eu queria ter certeza que ela tivesse a própria personalidade e tivesse seus próprios motivos, e suas razões para o que ela fazia além da história principal da Cinderela’. Ela queria ter certeza que Ivy conseguisse se impor sozinha como personagem, sem a ajuda sozinha da história de Cinderela, e ter certeza de que ela tivesse tudo que humanos têm: querer, medos, necessidades e desejos.

Adelaide sabia o destino de Ivy como vilã desde o início, mas para o público Ivy era apenas mais uma para o jogo de sua mãe, Victoria Belfrey (Gabrielle Anwar). Mas no fim do quinto episódio, foi revelado que era Ivy quem tinha lançado a maldição que desencadeou vários eventos que os levou a Seattle moderna. ‘Foi divertido a interpretar como burra, ferida e carente jovem, mas então ter esse pontapé’ diz Adelaide ‘Surpresa, surpresa, ela é mais inteligente do que você pensa’.

Enquanto Once é famosa por suas histórias de redenção, Adelaide faz segredo sobre se Ivy terá ou não um final feliz. ‘Existe uma fala onde eu pergunto a Regina (Lana Parrilla) se escolher o caminho das trevas fez ela feliz, ou a deu tudo o que ela queria. E ela diz ‘eu pensava que sim, mas eu queria as coisas erradas’’, Adelaide lembra, ‘Então eu acho que o caminho da redenção de Drizella, ou de Ivy, vai ser através de descobrir não o que ela quer, mas o que ela precisa. O que vai realmente dar a ela um senso de satisfação, um senso de encerramento e um senso de propósito.

Os últimos dois papéis de Adelaide têm mais em comum do que vestidos de baile, ambas Drizella e a Rainha Mary Stuart são fortes e complicadas que se importam. Mas interpretar personagens que inibem essas qualidades não são necessariamente uma decisão ativa para Adelaide. ‘Sim (é consciente) o senso que a maioria das atrizes quer interpretar personagens femininas fortes, e não no sentido que você só tem muito controle sobre os trabalhos que faz’ ela diz ‘Você tem que ter o papel oferecido a você em primeiro lugar, antes que decida aceitar.’ Ela nota que a não ser que você tenha o calibre de alguém como Jennifer Lawrence ou Emma Stone, que podem escolher seus scripts, você recebe uma oferta de trabalho em 100 tentativas. ‘Você aceita o que aparece, a não ser que tenha fortes objeções ao personagem ou a história. Eu acredito que eu fui, digamos, um pouco sortuda já que tive a oportunidade de interpretar mulheres fortes nos últimos seis anos, e eu acho que parte disso vem do seu estilo como atriz e onde suas forças estão, e eu sou forte – como um tijolo para a testa, como minha mãe diria.

Quando o tópico muda para a recente onda de homens poderosos de Hollywood sendo acusados de assédio sexual, Adelaide não segura: ‘eu estou estática por isso tudo estar sendo revelado, e eu acredito que falo pela maioria das mulheres quando digo que houveram tempos em que não me senti segura tanto em uma esfera pública ou privada, ou na esfera profissional, e eu estou muito feliz.’ Ela admite que não viu muito com seus próprios olhos (declarando isso dos ambientes profissionais de seus trabalhos), mas como todo mundo, tem vários amigos que experimentaram assédio sexual tanto pessoalmente como profissionalmente.

Ela tem estado consciente da cultura que Hollywood tem semeado por décadas desde que se mudou para Los Angeles há quase uma década. ‘É inaceitável em qualquer e todas as formas, esse tipo de abuso de poder. E tem acontecido em todas as profissões sob o sol. Eu acho que provavelmente é mais recorrente na indústria do entretenimento porque você tem pessoas bonitas, carismáticas e muito dinheiro envolvido, e é uma indústria difícil de entrar.’ Ela credita a natureza superficial da indústria do entretenimento como um grande fator no ambiente existente. ‘Essas mulheres podem ter tudo, não esperam apenas que tenhamos tudo, mas que sejamos tudo. É redutivo para uma mulher esperar que ela seja tudo, ao invés de ser apenas humana, e eu acredito que isso gera muita insegurança.

Como a maioria das mulheres, Adelaide está ciente que esse tipo de comportamento tem se repetido por anos, e se sente frustrada por ter sido necessária uma massiva exposição da mídia para que as pessoas levassem a sério. Ela fica feliz por esse tipo de conversa finalmente estar acontecendo, mas acredita que que não deveria ter levado tanto tempo. ‘Várias pessoas sabem ou sabiam sobre mais do que estão dizendo. Eu vou ter problemas por ter essa conversa, mas não importa. Eu fui avisada sobre almoçar com Harvey Weinstein quando me mudei para L.A. Várias pessoas sabiam sobre isso há muito, muito tempo e não disseram nada. E agora que há toda essa tempestade na mídia, as pessoas estão sendo responsabilizadas por suas ações e é uma vergonha que não tenham sido responsabilizadas antes.
Ela acha ser triste o fato de que o mundo precisou saber dos segredos para que a indústria do entretenimento fizesse qualquer tipo de mudança e escolhesse acreditar e dar apoio as mulheres – assim como homens que foram vítimas de abuso. ‘É muito frustrante. Eu fico feliz que isso esteja acontecendo. Eu apenas queria que pudéssemos ter tido essa conversa 50 anos atrás. Mas era um mundo diferente, e me deixa muito entusiasmada para o futuro da indústria, que pode ser um lugar seguro para todos.

Quanto ao futuro de Adelaide, ela planeja continuar em frente as câmeras enquanto puder, mas não é o oposto a estar nos bastidores também. Ela tem o objetivo de ser diretora mais tarde, e recentemente produziu um filme chamado Acquainted com alguns amigos, que espera estar no circuito de festivais esse ano. Olhando para o próximo ano, Adelaide irá terminar de filmar Once Upon a Time esse mês e voltará a Los Angeles em tempo para uma temporada de testes. ‘Estou animada para pular de cabeça em audições no próximo ano e ver o que aparece. Nós todos temos anos bons e ruins, e eu sinto que o universo está segurando um projeto para mim e que ainda não é o tempo certo.

Photoshoot realizado para a revista;

kane_para_NKD__28129.pngkane_para_NKD__28229.png12~0.pngNKD_Capa.jpg

100~0.pngkane_para_NKD__28329~0.pngkane_para_NKD__28529~0.pngkane_para_NKD__28429~0.png